segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Em Parnamirim, Walter Alves e Garibaldi participam do Natal das Crianças

O deputado federal Walter Alves e o senador Garibaldi Alves Filho, ambos do MDB-RN, participaram, na tarde do dia (23), do tradicional Natal das Crianças, em Parnamirim. Promovido pela prefeitura do município, o evento foi realizado no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes e chegou à sua 22ª edição.

Walter e Garibaldi foram recepcionados pelo prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, e população do município. O evento contou ainda com a presença da primeira-dama, Alda Leda, vice-prefeita e secretária de Assistência Social, Elienai Cartaxo, demais secretários municipais e vereadores.

De acordo com a organização do evento, aproximadamente 10 mil crianças participaram da programação que contou com apresentações de palhaços, espetáculo teatral, atividades recreativas, sorteio de prêmios e entrega de presentes.

F: AssImp


segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

MPF DISPENSA PERÍCIA E REAFIRMA QUE RECIBOS DO EX-PRESIDENTE LULA SÃO FALSOS


Procuradores citam depoimentos de contador e de empresário que diz ter tomado 'calote' do petista em aluguel de cobertura em São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista

O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta segunda-feira ao juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba, que não será necessária perícia nos 31 recibos de aluguel apresentados pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo em que ele é acusado de receber propina da Odebrecht. O procedimento é dispensável, diz o MPF, porque provas reunidas no incidente de falsidade aberto para apurar a veracidade dos recibos mostram, “de forma inequívoca”, que eles são ideologicamente falsos.

Nessa ação, Lula é réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido 12,9 milhões de reais em propina da empreiteira. O montante teria sido dividido entre as aquisições da cobertura vizinha à do petista em São Bernardo do Campo (SP) e de um imóvel que serviria como sede do Instituto Lula, em São Paulo.

Conforme a denúncia do MPF, o empresário Glaucos da Costamarques, que alugou a cobertura ao ex-presidente desde que ele deixou o Palácio do Planalto, em 2011, foi “laranja” da Odebrecht na compra do imóvel, adquirido por 504.000 reais. Com os recibos, os advogados de Lula pretendem comprovar que ele pagou os aluguéis e, portanto, não é proprietário oculto do apartamento.

Entre as provas citadas pelos procuradores para descartar a perícia nos recibos estão os depoimentos de Glaucos e do contador João Muniz Leite a Sergio Moro, na última sexta-feira. “Após a colheita da prova oral, não mais persiste a postulação de realização de prova pericial porque os aspectos pontuais atinentes à confecção dos documentos de que se trata, que se pretendia aclarar por prova técnica, já estão suficientemente elucidados”, afirma o MPF.

Para os investigadores, as oitivas do empresário e do contador, entre outros indícios, “evidenciam, de forma cabal, que o acusado Luiz Inácio Lula da Silva fez uso de documentos ideologicamente falsos no curso da ação penal, consistentes em 31 recibos que foram confeccionados única e exclusivamente para dar amparo à falsa relação locatícia do apartamento n. 121”.

Glaucos da Costamarques reafirmou a Sergio Moro que não recebeu os aluguéis da cobertura entre fevereiro de 2011, quando o contrato de locação foi firmado, e novembro de 2015. Glaucos afirmou que, para ele, a compra do imóvel teria funcionado como um “empréstimo” a seu primo, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo próximo de Lula. Conforme o empresário, Bumlai ficou lhe devendo o dinheiro investido no imóvel e os pagamentos do aluguel funcionariam como “correção” do valor.

“O aluguel de fevereiro [de 2011], que vence dia 5 de março, eles não me pagaram. Esperei o aluguel de março, que vence dia 5 de abril, eles não me pagaram. Eu fui falar com o Zé Carlos [Bumlai], ‘olha eles não me pagaram o aluguel o que pode estar acontecendo?’ Ele falou: ‘Glaucos, esquece o aluguel’”, disse Glaucos.

Para o MPF, a versão de Glaucos da Costamarques sobre o “calote” de Lula “está em inteira consonância com as conclusões do Laudo de Perícia Criminal Federal n.º 2788/20162, segundo o qual, examinadas as contas bancárias de Luiz Inácio Lula da Silva e de Marisa Letícia Lula da Silva, não foram encontrados registros de pagamentos seus para Glaucos, tendo o exame se estendido, inclusive, para as contas bancárias de Instituto Lula e LILS Palestras”.

Ainda conforme Glaucos, o aluguel foi pago pela primeira vez em dezembro de 2015, depois que ele recebeu uma visita do advogado Roberto Teixeira, compadre de Lula, no Hospital Sírio-Libanês. Entre novembro e dezembro daquele ano, o empresário ficou internado para uma cirurgia cardíaca. A ida de Teixeira ao hospital, supostamente para informar sobre a regularização dos pagamentos, aconteceu pouco depois da prisão de José Carlos Bumlai na Lava Jato.

Após a visita do advogado, o contador João Muniz Leite, que presta serviços a Roberto Teixeira, também foi até o Sírio-Libanês e levou recibos de aluguel do ano de 2015 para que Glaucos da Costamarques os assinasse.

“A anormalidade manifesta dessa desabalada corrida do contador João Muniz Leite ao hospital – que fora antecedida de duas ligações telefônicas de Roberto para Glaucos – (…) bem patenteia que havia uma especial preocupação no uso que seria feito desses documentos: os envolvidos na ocultação da propriedade do apartamento n. 121 buscavam com urgência a confecção e assinatura dos recibos a dar lastro à inexistente relação locatícia, notadamente diante do contexto em que José Carlos Bumlai acabara de ser preso no âmbito da Operação Lava Jato”, dizem os procuradores.

DEFESA DE LULA 
Por meio de nota, o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Lula, afirma que “o Sr. Glaucos da Costamarques confirmou em seu depoimento que assinou os recibos. Uma perícia preliminar por nós apresentada também confirmou que os documentos são autênticos e que não foram assinados em uma única oportunidade”.

“Quem emitiu os recibos e concedeu quitação à D. Marisa pelos aluguéis de 2011 a 2015 foi o Sr. Glaucos da Costamarques, sendo absolutamente descabido atribuir a Lula ou aos seus familiares a prática de qualquer falsidade. A versão do Sr. Costamarques de que não recebia os aluguéis é incompatível com os esclarecimentos que ele prestou em 2016 à Receita Federal e à Polícia Federal. Nas suas contas circularam valores em espécie compatíveis com o recebimento dos aluguéis, não tendo ele ou o MPF feito qualquer prova de que tais valores não têm essa origem”, diz o advogado.

“Mais uma vez fica claro que as acusações feitas contra Lula estão alicerçadas em factoides e construções por associação e sem provas por parte da Lava Jato de Curitiba. No caso dos recibos, os procuradores deveriam pedir desculpas a Lula após suas manifestações terem estimulado setores da imprensa a publicar notícias de que uma perícia iria constatar a falsidade dos recibos”, conclui a nota da defesa do petista.
F: Veja

CAJUEIRO DE PIRANGI COMEMORA SEU 129º ANIVERSÁRIO


O Maior Cajueiro do Mundo, localizado em Pirangi, comemora essa semana seu aniversário de 129 anos. A celebração conta com vasta programação para visitantes e comunitários e acontecerá das 8h às 19h nos dias 19 e 20 (terça e quarta-feira).

No dia 20/12, data oficial de aniversário do cajueiro, a entrada será franca.
Dentro da programação, o Cajueiro contará com exposição de produtos feitos a base de caju e castanha, biblioteca itinerante, serviços jurídicos e odontológicos, aula de zumba, blitz educativa e curso de produção de carne de caju.
O evento recebe ainda diversas apresentações culturais, como a Orquestra Sanfônica de Parnamirim, Filarmônica Reis Magos Pium, grupos de capoeira e o Coral Som Ambiente, formado pela equipe técnica do IDEMA, além da escolha da Miss Cajueiro e os parabéns para o Maior Cajueiro do Mundo.
CAJUEIRO DE PIRANGI
O maior cajueiro do mundo está localizado no distrito de Pirangi do Norte, município de Parnamirim. A árvore cobre uma área de aproximadamente 8500 m2, com um perímetro de aproximadamente 500 m. O cajueiro foi plantado em 1888, por um pescador chamado Luiz Inácio de Oliveira; o pescador morreu com 93 anos de idade, sob as sombras do cajueiro.

F: AssCom Idema/RN

quarta-feira, 16 de agosto de 2017






A Casa e a Cozinha de Golda Meir

Esta casa, situada no nº 46 da Rua Ben Maimon em Jerusalém, foi a primeira residência oficial do Primeiro-Ministro do Estado de Israel após a restauração da independência.
Entre 1949 e 1974, três detentores do cargo residiram aqui - David Ben-Gurion, Levi Eshkol e Golda Meir

Estas paredes testemunharam os êxitos e os fracassos do primeiro quarto de século do Estado de Israel. Se compararmos a aparência desta residência oficial com a Casa Branca, o Kremlin, o Palácio da Alvorada ou o nosso Palácio de S. Bento, ficaremos surpreendidos com a sua modéstia. Durante os primeiros anos de vida do moderno Estado de Israel, as dificuldades financeiras eram enormes. Mas os lideres também primavam pela modéstia, e as habitações eram a condizer.

Como é do conhecimento geral, Israel foi dos primeiros países do mundo a ter uma mulher no cargo de Primeira-Ministra. Durante o seu mandato, a lendária Golda Meir reunia os membros mais próximos do Governo na sua cozinha, preparava-lhes café e bolos, e assim de discutiam assuntos de Estado.
Mas modéstia não significa forçosamente falta de qualidade. E os olhares conhecedores reconhecerão no estilo da habitação a marca da Bauhaus, a famosa escola de Artes alemã. Arquitectos judeus alemães que fugiram da perseguição nazi trouxeram para Israel a sua visão particular, que conciliava o modernismo e o classicismo.   Benjamin Chaikene assinou este edifício. E Richard Kaufman o bairro circundante. Procuravam uma síntese entre antigo e moderno, e conciliaram as grandes superfícies despojadas de ornamentação com elementos Romanos e Bizantinos.

Em 5 de Dezembro de 1949, Ben Gurion declarou Jerusalém como capital eterna do povo Judeu, e o Governo mudou-se de Tel Aviv para Jerusalém.

Em 1974, quando Yitzchak Rabin foi eleito Primeiro-Ministro, a esposa Leah visitou a casa e achou-a já em más condições, pelo que o casal requisitou outra residência. A casa atribuída situa-se mesma rua, e é onde vive hoje Benjamin Netanyahu e a família.

Discute-se hoje o que fazer com a casa. Tudo indica que a opção seja um edifício de apartamentos, com um traçado que homenageie a construção original.

F: amigodeismael,blogspot.com.br
Baseado num artigo de Moshe Rothchild, guia turístico em Israel.
 

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

CERCAS: SUPORTES DE PRODUTIVIDADE


Continua sendo o investimento mais importante e oneroso para proprietários criadores de animais, médios e pequenos pecuaristas do semiárido nordestino. Na região Central do Rio Grande do Norte, a utilização da jurema, o pereiro e mourões de algaroba para construção de cercas, um outro fator concorre diretamente para a escassez da madeira na região:
1) - Utilização da flora metrada para combustão nas padarias; e.
2) - Devastação generalizada para fabricação do carvão.
As duas práticas, apesar de órgãos federais considerar como crimes e possuírem meios, estruturas e pessoal capacitado para fiscalização, vez por outra, essas próprias instituições são envolvidas em corrupção. Infelizmente, uma realidade, herança maldita de um sistema que assim programou a inviabilidade de produtividade do setor na região. além de tudo isso, os cinco anos de chuvas escassas, deixou apenas aqueles que pelas origens e vocação, ainda empunham a bandeira de nosso sertão.
Fotos legenda:
8 KM de cercas com estacas em espaços de 1m com um toro entre elas, 8 cintas de arame farpado e mão de obra, gasta-se mais de R$ 30.000,00. - Fazenda Residência - Santana do Matos / RN.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

O ESCRITOR/CORDELISTA MARCOS MEDEIROS VAI AO PARQUE DA CIDADE CONVERSAR COM ESTUDANTES

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte dá prosseguimento ao projeto “O Escritor vai ao Parque”, nesta quarta-feira (16), e o convidado é o escritor/cordelista Marcos Medeiros que vai conversar com estudantes do Colégio Ação, que funciona no conjunto Pirangi, bairro de Neópolis. O encontro com o escritor/cordelista Marcos Medeiros acontecerá no auditório, a partir das 14 horas e é aberto ao público interessado.
Marcos Medeiros é natalense, criado em Santana do Matos, onde teve contato mais direto com a natureza. É graduado em Ciências Biológicas pela UFRN, Mestre em Melhoramento de Plantas, Doutor em Fitotecnia e professor aposentado da UFRN. Membro da Academia de Trovas, da Associação Estadual dos Poetas Populares do RN, da Academia Norte-Riograndense de Literatura de Cordel, do Instituto Cultural do Oeste Potiguar e do Instituto Histórico e Geográfico do RN.

De gênero literário eclético, Marcos Medeiros é autor dos livros “Universo Encantador da Biologia”; “Vários Tons da Genética”; “Apologia das Plantas”; “A Dança dos Cromossomos”; “O Lagarto do Folhiço”; “Guriatãs e Muçambês”; “Historiando Apelidos”; “Meu sertão de Canto a Canto”; “Trinta Contas de um Rosário” (livro de bolso de contos); “A Formiguinha Perdida” (infantil); “Aflições de um Sonhador” (romance); “NÓS SOFREmos MAS Damos RISADA” (narrativa de uma viagem à Europa em cordel); “Copa do Mundo – quem ganha?”; “Nos Bastidores do Futebol”; “Flores para quem se Ama” (3 livrinhos de bolso); “Dois Poetas, Dois Estados e Um Balaio de Versos” (livro com 71 poemas de cordel em parceria com o poeta pernambucano Carlos Aires), a revista ilustrada Zé da Jia (com textos em cordel), além de mais cinquenta folhetos de cordel entre publicados e inéditos.

O projeto “O Escritor vai ao Parque” é executado desde 2015 pela biblioteca e pelo Centro de Educação Ambiental do Parque da Cidade e já levou diversos escritores potiguares para conversar com o público, sempre com o objetivo de incentivo à leitura, à escrita e educação ambiental nas crianças, jovens e adultos. “Nesta nova etapa do projeto, fazemos parceria com escolas públicas ou privadas que agendam visitas ao Parque como forma de atingir mais de perto o público-alvo”, explica o professor Luciano Capistrano, coordenador do projeto no Parque da Cidade.
F: natal.rn.gov.br

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

OPERAÇÃO INFARTO: MPRN AJUÍZA QUATRO AÇÕES E EMPRESÁRIO É PRESO EM SANTANA DO MATOS

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, através da Promotoria de Justiça da Comarca de Santana do Matos e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ajuizou quatro ações decorrentes das investigações da Operação Infarto, sendo duas ações penais e duas ações civis públicas pela prática de atos de improbidade administrativa.
As ações dizem respeito aos contratos mantidos pela Câmara Municipal com as locadoras de automóveis Antônio Tavares Neto – ME e ConceitoRENT A CAR e ao contrato firmado entre a Prefeitura de Santana do Matos e a Conceito, referente ao pregão 021/2013, onde deveriam ser fornecidos veículos automotores locados para satisfazer as necessidades do município diversas do transporte escolar.
Quanto ao contrato da Câmara Municipal, a denúncia foi recebida pela Vara Única da Comarca de Santana do Matos, sendo acusados os vereadores Erinaldo Florêncio Xavier da Costa, Airton Ovídio de Azevedo (presidente da Câmara Municipal), conhecido por “Mago de Miro”, Antônio Macedo Neto e Edílson Lopes da Silva, conhecido por “Bial”, além do empresário Antônio Tavares Neto.
Por força de decisão da juíza da Comarca de Santana do Matos, Erinaldo Florêncio e Airton Ovídio de Azevedo foram suspensos das funções de vereador, enquanto Antônio Tavares Neto foi preso preventivamente na segunda-feira (19), além de ser proibido de firmar novos contratos com o poder público, diretamente ou através de empresas.
Os réus são acusados da prática de delitos de corrupção ativa, corrupção passiva, peculato e associação criminosa, tendo em vista desvio de recursos públicos oriundos de tal contrato, em benefício dos quatro vereadores citados. Pelos mesmos fatos, foi ajuizada Ação Civil Pública, onde o Ministério Público requer a aplicação, entre outras sanções, da perda da função pública dos acusados, a suspensão dos seus direitos políticos, o ressarcimento ao erário no montante de R$ 23.470,00 e a impossibilidade dos mesmos contratarem com o poder público.
Já no que diz respeito à Prefeitura Municipal, os servidores públicos Hosana Batista da Cunha Araújo, ex-secretária de Administração; Luelker Martins de Oliveira, coordenador de Transportes; Wesclei Silva Martins, controlador geral; e Wilka Sibele de Sousa Barbosa, subcoordenadora de Protocolo e secretária de fato da prefeita e da secretária de Administração, são acusados de desviar recursos públicos, com a participação efetiva do também acusado Antônio Tavares Neto, através das empresas Antônio Tavares Neto – ME e ConceitoRENT A CAR, em benefício deles mesmos e também da prefeita Lardjane Ciríaco de Araújo Macedo; do seu esposo Manoel Thomé de Macedo Neto; do ex-servidor público Hugo Victor Barbosa Rocha; e do irmão da secretária de administração, Etelvino Batista da Cunha Júnior, que também são demandados.
Além disso, são acusados de inserir declarações falsas em inúmeros processos de pagamento, superfaturando o preço do serviço, em no mínimo 30%, como também de efetuarem pagamentos às empresas contratadas sem a correspondente prestação do serviço.
Foram ainda Hosana Batista, Luelker Martins, Wesclei Martins, Wilka Sibele e Antônio Tavares acusados dos delitos de integrar organização criminosa com a finalidade de desviar recursos públicos e de lavagem de dinheiro.
Pelos mesmos fatos, ainda foi ajuizada Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa em desfavor das mesmas pessoas e da prefeita de Santana do Matos, requerendo o Ministério Público a condenação nas sanções previstas na lei 8.429/92, como perda da função pública, ressarcimento ao erário no montante R$ 840.310,94, suspensão dos direitos políticos e impossibilidade de contratar com o poder público. Tais ações, ajuizadas na data de hoje, aguardam apreciação pelo Poder Judiciário.
f: MP/RN.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

A POPULAÇÃO DO DISTRITO DE SÃO JOSÉ DA PASSAGEM QUESTIONA OBRA SENDO CONSTRUIDA COLADA A CAPELA


Há dois meses da eleição como se fosse a toque de caixa a prefeitura de Santana do Matos começa a construir um projeto de infra estrutura e espaço a poucos metros da capela do Distrito de São José da Passagem para realização de festas: Palco, Quiosques e Banheiros.
A ideia e o projeto inicialmente tiveram aprovação da comunidade, representantes da igreja católica, proprietário da área que se expande o Distrito e a prefeitura que definiu como tudo seria feito, dando início a construção.

Algumas pessoas da comunidade sem acesso ao projeto e sem informações questionaram e levaram ao conhecimento de lideranças locais quando foi dado início a elevada estrutura do palco a poucos metros da capela com 3,5m de altura. A estrutura tomará parte da visão da própria capela e seus frequentadores quando em datas solenes ou procissões se aproximarem do templo.

O impasse criado já gerou polêmica, sendo até citado o montante disponibilizado para a obra que falam em mais de R$ 230.000,00 (Duzentos e trinta e mil reais) e que uma indenização do terreno teria sido acordado e não cumprido.
A comunidade reivindica relocação da obra, observando-se as distâncias necessárias, um planejamento com normas, postura, finalidade e objetivos fins da infra estrutura a ser construída sem interferir ou invadir os espaços e que sejam respeitados e oportunizados, os princípios religiosos e a diversão para todos em local adequado sem descaracterizar o maior patrimônio histórico e cultural do lugar.

Um abaixo-assinado já foi providenciado e temos certeza que o bom senso vai prevalecer onde a prioridade seja dada aos mais interessados que é a própria comunidade e não ao bel-prazer de alguns com interesses vetoriais e oportunos.  

quinta-feira, 7 de julho de 2016

PROJETO VISA INCLUIR O PICO O CABUGI NO ROTEIRO TURÍSTICO DO RIO GRANDE DO NORTE

O Pico do Cabugi foi tema da reunião do Conselho Estadual de Turismo (CONETUR/RN) realizada na última terça-feira, 05/07. Na ocasião, a técnica ambiental do Idema, Iracy Wanderley, apresentou o projeto de reavaliação do Pico. Esse processo visa inseri-lo no Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), que entre outras atribuições, contribui para a conservação das variedades de espécies biológicas e dos recursos genéticos no território nacional.
Durante a reunião, foi colocada também a importância de incluir o Pico do Cabugi no roteiro turístico do Rio Grande do Norte e solicitado o apoio do Conetur, no sentido de inseri-lo como ponto turístico sustentável.
Sabemos do potencial da região agreste e das várias possibilidades de explorar o turismo no Pico do Cabugi e estamos trabalhando para inclui-lo no Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) e com isso ampliar o turismo ecológico no Rio Grande do Norte”, afirmou Iracy Wanderley, técnica ambiental do NUC/IDEMA.

O Parque Ecológico Pico do Cabugi atualmente é uma unidade de conservação criada pela Lei nº 5.823, de 07 de dezembro de 1988 com a finalidade de preservar e conservar sua fauna, flora e a seus atributos cênico-paisagísticos. Logo em seguida à criação do Parque Ecológico Pico do Cabugi surge a Lei 9985/2000 que cria o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC), não abordando a categoria Parque Ecológico em nenhum dos grupos de unidades de conservação. Por esse motivo, o Idema está dialogando com a sociedade e com as instituições competentes para inserir o Pico do Cabugi no SNUC que em breve se chamará Monumento Natural Pico do Cabugi, uma unidade de proteção integral e que fará parte do SNUC.
A apresentação da proposta de reavaliação no Conselho Estadual de Turismo teve o objetivo de inserir esse colegiado no debate e oficializar o Pico do Cabugi como um dos atrativos naturais, diversificando a oferta turística do estado do Rio Grande do Norte, além de gerar renda e oportunidade de trabalho para a comunidade do entorno da unidade de conservação.
A próxima etapa do processo será a apresentação do projeto para apreciação do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Conema), no dia 12 de julho. Em seguida serão realizados os trâmites legais para criação do Monumento Natural Pico do Cabugi.

F: Idema 

segunda-feira, 7 de março de 2016

SEMARH DISCUTE EM BRASILIA CONVÊNIOS PARA OBRAS HÍDRICAS

O Secretário Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, acompanhado do Presidente da Companhia de Águas e Esgostos do RN (Caern), Marcelo Toscano e do Coordenador da Defesa Civil Estadual, Eliseu Dantas, participou, na última sexta-feira (04), em Brasília, de reuniões no Ministério da Integração (MI), para tratar de convênios relacionados à obras de infraestrutura hídrica para o RN.
O primeiro encontro foi com o Secretário Executivo do MI, Carlos Vieira, e com o Secretário da Defesa Civil, General Adriano Pereira, para tratar do projeto da adutora de engate rápido de Serra de Santana a Caicó.  “Ratificamos a prioridade da construção dessa obra, tendo em vista a situação que se encontra os principais reservatórios da região do Seridó” frisou Mairton.

O projeto dessa adutora foi escolhido pelo Governador Robinson Faria, numa reunião realizada, na quinta-feira (03), em conjunto com o Comitê da Seca, para ser o primeiro a ser executados com os R$ 44 milhões que o Ministério da Integração liberou para o RN, em caráter emergencial, para ações de combate à seca, previstas no Plano Emergencial de Segurança Hídrica do Estado.

Mairton França também se reuniu com o diretor de obras hídricas do MI, Marcelo Borges, para encaminhar uma proposta, formulada pela Semarh, de remanejamento orçamentário do PAC-SECA, no intuito de garantir recursos para a adutora Umari-Campo Grande e para a automação da Adutora do Alto Oeste.  “Nesse caso, estou apenas aguardando o aval do MI para defender nossos projetos junto ao Ministério do Planejamento, que é quem "bate o martelo" quanto às obras do PAC” ressaltou França.

Durante reunião com Marcelo Borges, também foi discutida a inciativa da Semarh de liberar a Caern para começar a operar a Adutora do Alto Oeste, nos trechos já concluídos pela Semarh, no intuito de normalizar o abastecimento de água nos municípios que se encontram em colapso. “Nossa ideia é aumentar o número de cidades atendidas na medida em que a obra avance, ou seja, se os tubos chegam ao município, nós colocamos água na torneira”.
“Amanhã estarei de volta a Brasília, acompanhado do Presidente do Instituto de Gestão das Águas do RN (igarn), Josivan Cardoso, para discutir com a Agência Nacional de águas (ANA), com o MI e com a CODEVASF, questões relacionadas à gestão das águas do rio São Francisco, no RN” finaliza Mairton.
 F: AssImp