domingo, 31 de julho de 2011

CONSELHO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO NORDESTE SE REUNIRÁ EM NATAL

Nove estados nordestinos participarão do evento

Cúpula de Seg Pub do NE
A Trigésima Primeira Reunião Ordinária do Conselho de Segurança Pública do Nordeste (Consene) acontecerá em Natal, nesta segunda-feira (1º). A solenidade de abertura, às 9 horas, no Praiamar Hotel, em Ponta Negra, será presidida pela governadora Rosalba Ciarlini.

A cúpula da Segurança Pública dos nove estados nordestinos participará do evento, que contará com participações de secretários estaduais e municipais  da  Segurança Pública e da Defesa Social, comandantes gerais das Polícias Militares, comandantes gerais dos Corpos de Bombeiros, delegados gerais de Polícia Civil, superintendentes da Polícia Federal, superintendentes da Polícia Rodoviária Federal, além do presidente do Consene, Gustavo Ferraz Gominho, do diretor do Sistema Penitenciário Federal, Arcelino Vieira Damasceno, representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e do Ministério da Justiça.

O secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte, Aldair da Rocha, ressalta a importância do evento onde, segundo ele, haverá troca de experiência, de informações e estreitamento do relacionamento entre as autoridades do segmento na região Nordeste, o que facilitará, entre outras coisas, planejar ações que inibam as ações de quadrilhas interestaduais que atacam, principalmente, agências bancárias e praticam roubo de cargas.
F: Ass Sesed

ESPECULAÇÃO NO DÓLAR, GOVERNO SOBE IMPOSTO E PLANEJA LIMITES

Medida provisória também permite ao governo impor limites de quantias e de prazos para transações.
Ministério da Fazenda decide taxar em até 25%, 16 vezes mais do que hoje, a compra e venda de dólares por especuladores do mercado de derivativos e obrigar o registro público de todos os contratos. Medida provisória também permite ao governo impor limites de quantias e de prazos para transações. Objetivo é frear queda sem fim do dólar, que ameaça exportações e empresas que enfrentam importados. "Agora temos arsenal maior para regular a questão cambial", diz o ministro Guido Mantega.

André Barrocal

BRASÍLIA – O governo decidiu intervir na especulação com o dólar para tentar frear o barateamento da moeda norte-americana, que nos últimos dias atingiu os menores níveis em uma década, prejudicando ainda mais as exportações e as empresas brasileiras que concorrem contra importados dentro do país. Vai taxar em até 25% a compra e venda de dólares feita no chamado mercado de derivativos, exigir o registro público de todos os contratos e poderá impor limites de quantias e de prazos às transações.

“Temos agora um arsenal maior para regular a questão cambial”, disse nesta terça-feira (27/07) o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ao explicar as medidas, que foram publicadas no Diário Oficial da União. “[O pacote] Atrapalha a especulação e aqueles que estão preocupados em ganhar com a flutuação do câmbio.”

A intervenção vai atingir em cheio operações especulativas por naureza. No mercado de derivativos, investidores negociam valores de um bem (como a cotação do dólar) ou de ativos abstratos (juros), não necessariamente mercadorias físicas. O que comanda as transações, realizadas na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) de São Paulo, são as apostas dos investidores sobre os rumos de um determinado valor.

Para o governo, a especulação com o dólar no mercado de derivativos tornou-se exagerada. Já seria inclusive possível detectar uma ação deliberada dos especuladores para forçar a cotação do dólar ainda mais para baixo.

Com a alta taxa de juros do Banco Central (BC), uma enxurrada de dólares vem ao país atrás de lucros com títulos públicos. Quanto mais barata estiver a moeda norte-americana, maior será o ganho de quem entrou no Brasil, aplicou no “mercado” e depois voltará ao país de origem. Para aplicar aqui, o investidor troca dólares por reais. Ao ir embora, faz o inverso. Se o câmbio estiver baixo, ele vai obter mais dólares pelos reais que obteve na especulação.

Para enfrentar isso, o governo baixou uma medida provisória (MP) e um decreto. A MP permite ao Conselho Monetário Nacional (CMN) inteferir nos contratos de derivativos para fixar limites de volume e de prazos. Formado pelos ministros da Fazenda e do Planejamento e pelo presidente do BC, o CMN tem reunião nesta quinta-feira (28/07) e já está autorizado a definir regras específicas.

A MP também obriga todos os contratos fechados na BM&F a serem registrados em entidades previamente autorizadas a operar pelo Banco Central, o que aumentará o poder do governo de controlar o mercado de derivativos.

Altera ainda lei de 1994 que define alíquota máxima de 1,5% ao dia para o imposto sobre operações de crédito, câmbio, seguro ou títulos e valores mobiliários, o IOF. Com a MP, a taxação dos especuladores no mercado de derivativos poderá ser até 16 vezes maior. Segundo Mantega, o novo limite, de 25%, é “alto”, mas o governo não vai usá-lo de uma vez. O novo IOF será calibrado aos poucos.

Já o decreto autoriza o governo a cobrar 1% de IOF sobre a diferença entre o valor das compras de dólares e o valor das vendas, não necessariamente um resultado de soma zero - há quem se comprometa a vender o que não possui no momento porque só precisa entregar no futuro; até lá, espera lucrar de algum jeito. "Estão ofertando dólar sem pôr dinheiro, isso valoriza o real", afirmou Mantega.
.

sábado, 30 de julho de 2011

CORRUPÇÃO: TEMA EM PAUTA NOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS


Justiça gasta R$ 150 mi com benefício dos anos 90

Apenas um dos juízes recebeu R$ 209 mil adicionais em março, além do salário de R$ 25 mil
Benefício retroativo que vem sendo pago por órgãos da Justiça pode chegar a até R$ 209 mil 

 Leia mais - Cick na linha em baixo: Mais informações

sexta-feira, 29 de julho de 2011

IDEMA AUTORIZA OBRA QUE BENEFICIA PENDÊNCIAS E CIDADES VIZINHAS

Cerca de 50 mil pessoas serão beneficiadas com as obras

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA/RN) liberou as obras da prefeitura de Pendências para a construção de três barramentos/passagens molhadas ao longo do rio Piranhas/Açu que vão impedir a entrada de água do mar no manancial. Além de observar a questão técnica, o IDEMA também levou em consideração a autorização da Agência Nacional de Águas (ANA) para a realização da obra no rio federal. Cerca de 50 mil pessoas serão beneficiadas com as obras.

Intervenções em rios federais só podem ser feitas com autorização da ANA. Para conseguir a autorização da Agência, o secretário adjunto de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Jader Torres, esteve reunido com o diretor da área de regulação da Agência, João Gilberto Lotufo Conejo e o diretor de Gestão da ANA, Paulo Lopes Varella. Na oportunidade, foi explicada a importância da obra para a região. Sem os barramentos, a entrada de água do mar prejudica o abastecimento da população das cidades de Pendências, Macau e Guamaré e da comunidade rural de Porto Carão.

De acordo com a coordenadora de gestão de recursos hídricos da SEMARH, Joana D'arc Medeiros, os barramentos são necessários para estabelecer uma fronteira bem definida entre as águas salobras e as águas doces, permitindo estabelecer a área efetivamente perenizada pela barragem Armando Ribeiro Gonçalves e as áreas que continuarão sob o efeito de marés. Além da população, aquela região possui diversas atividades econômicas que também seriam prejudicadas caso a obra não seja feita. Os projetos da prefeitura de Pendências para realização das obras foram apresentados e a ANA solicitou ajustes para conceder à autorização. Após os ajustes e com a anuência da Agência, o IDEMA avaliou os projetos e liberou a obra.
F: AssImp Idema

PMDB RETOMA ENCONTROS REGIONAIS NESTE FIM DE SEMANA

Henrique Alves,  ressaltou a importância da participação de deputados estaduais do partido, além de prefeitos, vereadores, pré-candidatos e lideranças das duas regiões do estado.

O diretório estadual do PMDB-RN retoma a programação de encontros regionais do partido nos dias 30 e 31 de julho. A cúpula da Executiva Estadual do PMDB e a Fundação Ulysses Guimarães vão discutir o fortalecimento do partido e as eleições municipais de 2012 com as lideranças locais de 41 municípios potiguares do Oeste e Vale do Assú.

No sábado (30), o PMDB fará o seu encontro regional em Caraúbas, no Médio Oeste, com as presenças dos principais líderes do partido no estado entre eles, o ministro da Previdência Social, Garibaldi Filho e o líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves.

Henrique Alves, que preside o diretório regional do PMDB no Rio Grande do Norte, ressaltou a importância da participação de deputados estaduais do partido, além de prefeitos, vereadores, pré-candidatos e lideranças das duas regiões do estado.

No domingo (31), a caravana do PMDB vai se encontrar em Assú com a mesma finalidade de preparar as lideranças locais para as eleições de 2012, priorizando candidaturas próprias, conforme decisão da Executiva Nacional do partido.

A reestruturação do PMDB Jovem e do PMDB Mulher, em todo o Estado, também faz parte das metas do presidente do PMDB-RN, deputado Henrique Eduardo Alves.

AGENDA:
ENCONTRO MÉDIO OESTE
LOCAL: AABB – CARAÚBAS
DATA: 30/07/2011 (Sábado)
HORA: 15:00HS.

Municípios Convidados
1.     APODI
2.     AREIA BRANCA
3.     BARAUNA
4.     CAMPO GRANDE
5.     CARAÚBAS
6.     FELIPE GUERRA
7.     GOV. DIX-SEPT ROSADO
8.     GROSSOS
9.     ITAÚ
10.  JANDUIS
11.  MESSIAS TARGINO
12.  MOSSORÓ
13.  OLHO DÁGUA DOS BORGES
14.  PORTALEGRE
15.  RIACHO DA CRUZ
16.  RODOLFO FERNANDES
17.  SERRA DO MEL
18.  SEVERIANO MELO
19.  TABOLEIRO GRANDE
20.  TIBAU
21.  UMARIZAL
22.  UPANEMA
23.  VIÇOSA

ENCONTRO VALE DO ASSÚ
LOCAL: CÂMARA MUNICIPAL DE ASSÚ
DATA: 31/07/2011 (Domingo)
HORA: 10:00HS.

Municípios Convidados
1.     AFONSO BEZERRA
2.     ANGICOS
3.     ASSÚ
4.     CAIÇARA DO RIO DOS VENTOS
5.     CARNAUBAIS
6.     FERNANDO PEDROSA
7.     IELMO MARINHO
8.     IPANGUAÇU
9.     ITAJÁ
10.  LAJES
11.  PARAÚ
12.  PEDRA PRETA
13.  PEDRO AVELINO
14.  RIACHUELO
15.  SANTA MARIA
16.  SANTANA DO MATOS
17.  SÃO RAFAEL
18.  TRIUNFO POTIGUAR
F:AssImp

quinta-feira, 28 de julho de 2011

PREFEITO DE CAICÓ (RN) É ACUSADO DE DESVIO DE VERBAS DESTINADAS A AJUDA HUMANITÁRIA

Dinheiro para ajudar famílias afetadas pela chuva foram direcionados para o hospital do irmão de Bibi Costa

O Ministério Público Federal (MPF) em Caicó, a 221 km de Natal, entrou na Justiça com uma ação de improbidade administrativa contra o atual prefeito do município, Rivaldo Costa (PR). Bibi Costa, como é conhecido, é acusado de doar ao hospital do próprio irmão material disponibilizado pela Secretaria Nacional de Defesa Civil para cidadãos afetados por fortes chuvas em 2008. A ação foi protocolada na terça-feira.

Segundo a investigação da procuradoria da República, Caicó decretou estado de emergência em 2008 por causa de fortes chuvas na região. Em virtude dos prejuízos causados pela precipitação, a Defesa Civil enviou à prefeitura mais de 900 itens de ajuda humanitária, como colchões, cobertores, toalhas de banho, travesseiros e mosquiteiros.

Em resposta enviada à procuradoria, o presidente da Comissão Municipal de Defesa Civil na cidade, Edno Lopes dos Santos, informou que alguns dos objetos repassados pelo Governo Federal foram doados à Fundação Hospitalar Doutor Carlindo Dantas. Popularmente conhecida como Hospital do Seridó, a instituição é dirigida pelo deputado estadual Vivaldo Silvino da Costa, irmão do prefeito.

Como argumento para a doação, a prefeitura afirmou que o governo enviou a ajuda com atraso, e que as famílias não residiriam mais nos locais informados à administração municipal. Mosquiteiros e travesseiros teriam sido incinerados por terem se tornado impróprios para uso.

Segundo o MPF, a ajuda humanitária foi enviada em dezembro do mesmo ano. O órgão foi ouvir algumas famílias atingidas pelas chuvas e foi informado de que elas nunca haviam se mudado. Além disso, os depoimentos colhidos evidenciaram que os moradores da região não receberam qualquer material encaminhado pela Defesa Civil e que sequer foram procurados pela prefeitura.

A procuradora da República Clarisier Azevedo Cavalcante de Morais, que assina a ação, afirmou no texto que, constatada a fraude, "revela-se inafastável a aplicação das penas de improbidade administrativa correspondentes. Assim, o envolvido na malversação dos bens públicos, seja na doação ou na deterioração, deve ser responsabilizado".

Se condenado pela Justiça Federal em Caicó, o prefeito pode ser obrigado a ressarcir o dano e perder a função pública. Além disso, Costa fica sujeito à suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa civil e proibição de contratar com o poder público.
 F: JB.com.br

WALTER ALVES PARTICIPA DE PROCISSÃO EM SANTANA DO MATOS

Walter nas ruas da cidade companhado por lideranças locais, como Dr Edvaldo Guimarães e Catarina que o apoiaram na campanha de 2010, onde obteve 1137 votos no município.

O deputado estadual Walter Alves (PMDB) participou dia 26, do encerramento das Festividades da Festa da padroeira Nossa Senhora Sant’Ana em Santana do Matos.  Nas ruas da cidade companhado por lideranças locais, como Dr Edvaldo Guimarães e Catarina que o apoiaram na campanha de 2010, onde obteve 1137 votos no município.

O jovem deputado peemedebista ao retornar a Natal, visitou o aniversariante D'Luca, em Parnamirim, para, em seguida, pegar novamente a estrada em direção ao município de Poço Branco onde participou da festa de emancipação política do município ao lado dos amigos Waldemar e João de Góis.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

CONTRASTE


Contraste
Autor: Dutra Assunção
Santana do Matos/RN
Natal, 31 de Março de 2009

Antônio Carlos
Brasileiro de Almeida Jobim.
Águas de março...
Foi um começo, eterno, sem fim ...
Em dueto nos apresenta,
os anos setenta,
Elis Regina como clarim.

Sol, verão, estações, águas de março,
um dueto famoso nos acalenta.
O poeta ...  O boêmio e a intérprete,
a década, a paz não se comenta.

Regando cidades,
campos e sertões,
"Águas de março";
Motivaram sóbrios salões.

Agora se canta em refrão,
 "Águas de março",
em recordação.

E o poeta se foi,
e o canto entoou,
o refrão se firmou,
a melodia marcou.

Foi um passado pungente,
agora presente, sem carinho ...
O amor mais ausente.

Agora é a vida insegura!
É arma atirando!
É o sangue pingando!.

É a vida saindo,
é a intérprete partindo
é a morte chegando.

É o ritmo sem rima,
o trabalho sem o moço
é o suor sem esforço.

Agora pode ser:
Carlos, Antonio Smith ou Hervey
De Souza ou Sousa e Silva,
sem ideais, meios ou fins
- Que se apresentam
em grupos, em coro,
a voz coletiva como estopim.

A VILOLÊNCIA NO BRASIL

As mortes violentas de jovens no Brasil são 88 vezes maiores do que na França. E poucos países sofrem as ações de terrorismo urbano como as praticados por traficantes no Rio de Janeiro.
Leia mais clicando na linha em baixo: Mais informações

AFINAL, PARA QUE SERVE O DNIT?


O ponto de partida da corrupção no Dnit é o processo de licitação. Muitos editais são dirigidos, ou mesmo elaborados pela própria empresa participante do pregão – que assume “compromissos” com políticos do PR e do PT antes do leilão

Um antro de corrupção. Essa é a definição mais usada recentemente quando o assunto é o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão vinculado ao Ministério dos Transportes – e foco do esquema de corrupção revelado por VEJA. Em meio a uma série de denúncias, a oposição chegou a sugerir a extinção da autarquia, criada há dez anos no governo de Fernando Henrique Cardoso. Na época, o objetivo era reunir em um só órgão o sistema de transportes rodoviário, aquaviário e ferroviário em substituição ao Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER) – que cuidava apenas das rodovias.

Hoje, o Dnit tem sede em Brasília e possui outras 23 superintendências regionais. Também há unidades locais para atender trechos de rodovias, que podem abranger cerca de trinta municípios. Além de construção de novas vias, o órgão tem o papel de manter as estradas em boas condições. Algo que muitas vezes não é visível em rodovias sob a tutela do governo federal. À parte das estradas esburacadas e perigosas, o órgão possui um problema de gestão: a política está muito acima das preocupações técnicas.

“Não se deve destruir o Dnit com uma única condição: que ele seja honesto. O órgão é um câncer nacional. Tecnicamente, há pessoas competentes lá dentro, mas normalmente sem muito poder de decisão. Mesmo conhecendo a variação de custos, elas são pressionadas a se calar”, avalia o professor de engenharia civil da Universidade de Brasília (UnB), Dickran Berberian.

Orçamento bilionário
O órgão é alvo de cobiça de políticos. Não por acaso. O orçamento previsto para este ano é de mais de 15 bilhões de reais. A quantia é muito superior a de ministérios inteiros, como o da Cultura (2,1 bilhões de reais), de Ciência e Tecnologia (8,1 bilhões de reais) e da Justiça (11, 2 bilhões de reais). Diz Berberian: “A relação custo-benefício do Dnit é baixíssima por causa do superfaturamento e incompetência”. O Dnit já consumiu até agora mais de 2,7 bilhões de reais – praticamente 70% das despesas totais do Ministério dos Transportes para 2011.
O ponto de partida da corrupção no Dnit é o processo de licitação. Muitos editais são dirigidos, ou mesmo elaborados pela própria empresa participante do pregão – que assume “compromissos” com políticos do PR e do PT antes do leilão. Com isso, a construtora consegue incluir, entre as exigências previstas no edital, atestados de certificação específicos que dificilmente os concorrentes terão. Assim, empresas muitas vezes mais competentes e honestas são eliminadas do processo.
F: Da Veja.

ANGICOS - UFERSA PROMOVE SEMINÁRIO DO PROGRAMA CONEXÕES DE SABERES

 A Universidade Federal Rural do Semo-Árido (UFERSA) promove diálago entre a universidade e as comunidades populares

Com o tema “Universidade: reflexões, saberes e cidadania”, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido promove o Seminário Estadual do Programa Conexões de Saberes: diálogo entre a universidade e as comunidades populares. O evento será na UFERSA Angicos, entre os dias 27 e 29 de julho, e contará ainda com a participação do Programa Conexões de Saberes das Universidades Federais do Rio Grande do Norte - UFRN, e do Rio Grande do Sul - UFRGS, da Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, e também de estudantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN.

Com programação diversificada, o seminário terá mesas redondas, grupos de debates, sessões de relatos de experiências, rodas de conversas, apresentação de banners e atividades culturais. Segundo a coordenadora do Conexões de Saberes da UFERSA, professora Ady Canário, mais de 200 estudantes realizaram inscrições para o evento. “Agradeço ao professor Marcos Vinicius, da UFERSA Angicos, que desenvolveu nossa página na internet e possibilitou essa procura”, disse a coordenadora, que detalhou a programação.

Durante a manhã e a tarde da quarta-feira, 27, será feito o credenciamento. A noite acontecerá a cerimônia de abertura com uma mesa de debate, e no final uma apresentação cultural. Já na quinta-feira, 28, serão feitas as apresentações em banners, relatos de experiências e grupos de debates. A tarde haverá as mesas redondas e a noite as atividades culturais. No último dia, sexta-feira, 29, as apresentações em banners, os relatos de experiências e os grupos de debate darão continuidade aos trabalhos na parte da manhã. A tarde haverá grupos de debates e, por fim, a plenária de encerramento.

Entre os presentes na cerimônia de abertura estarão, além do reitor da UFERSA, professor Josivan Barbosa, a Presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal e relatora do Plano Nacional de Educação, Deputada Federal Fátima Bezerra; os diretores dos campi da UFERSA Angicos e Caraúbas, professores Edcarlos Leite e Roberto Pordeus, respectivamente; o pró-reitor de graduação, professor Arimatea Matos, além da pró-reitora de extensão e cultura, professora Ioná Santos Araújo, ambos da UFERSA; o pró-reitor de extensão da UFRN e Presidente do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão, professor Cipriano Maia de Vasconcelos; e, ainda, a coordenadora do Conexões de Saberes da UFRN, professora Íris Maria de Oliveira.

O objetivo do seminário é proporcionar um momento para a troca de experiências, reflexões, discussões, proposições acerca de ações de extensão, formação, estudos e pesquisas, para a busca do fortalecimento do diálogo entre a Universidade e as comunidades populares. As discussões serão divididas em quatro eixos temáticos: Educação, Diversidade e Inclusão; Encontro de Saberes: diálogos entre a universidade e as comunidades populares; Vulnerabilidade e Diagnóstico social; e Políticas Públicas de acesso e permanência de estudantes de origem popular. As apresentações dos trabalhos serão feitas de forma oral, com relatos de experiências e apresentações em banners.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

BRASIL ENCERRA JOGOS MUNDIAIS MILITARES NO TOPO DO QUADRO DE MEDALHAS

Os Jogos Mundiais Militares chegaram ao fim neste domingo com o Brasil no topo do quadro de medalhas. Anfitrião, o país encerrou a competição com 45 medalhas de ouro, 33 de prata e 36 de bronze – um total de 114 pódios.
A segunda colocação no quadro ficou com a China, que alcançou 99 medalhas, sendo 37 de ouro, 28 de prata e 34 de bronze. O terceiro posto ficou com a Itália, que teve 14 ouros – Polônia, com 13 medalhas douradas e França, com 11, completam o grupo dos cinco primeiros classificados.

A disputa entre Brasil e China durou toda a competição e só chegou ao fim neste domingo, quando a delegação brasileira conquistou ouros no futebol feminino, no basquete masculino e no CCE, o concurso completo de equitação,

O grande destaque individual do Brasil nos Jogos foi o nadador Gabriel Mangabeira, que conquistou quatro medalhas de ouro – nos 50 e 100 metros borboleta e costas.

No vôlei de quadra e de prata, o país fez a dobradinha, alcançando ouros tanto no masculino quanto no feminino.

A CIDADE DE MUNGYEONG RECEBE O FOGO SIMBÓLICO DOS JMM

 Tenente-General Kim Il-Saeng ergue, com orgulho, o fogo simbólico dos Jogos Mundiais Militares.  
Foto: Alexandre Loureiro/Ginga

A cidade de Mungyeong, na Coreia do Sul, será o palco dos 6º Jogos Mundiais Militares do CISM, que acontecerão de 29 de maio a 5 de junho de 2015. A passagem    do fogo simbólico aconteceu no fim da Cerimônia de Encerramento dos 5º JMM, na noite deste domingo, dia 24, no Engenhão.

O Presidente da Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB), o Vice-Almirante Bernardo José Pierantoni Gambôa, entregou o fogo simbólico ao Vice-Ministro da defesa da Coreia do Sul, Tenente-General Kim Il-Saeng. Para o presidente do CISM, Coronel Hamad Kalkaba Malboum, de Camarões, a Coreia do Sul terá que trabalhar com afinco para igualar o nível de excelência da competição realizada no Rio de Janeiro.

"De todos os Jogos Mundiais Militares já realizados, esses foram os melhores. A Coreia terá muito trabalho para superar a edição que foi feita aqui no Brasil", afirmou o Cel Kalkaba, durante o seu discurso realizado no Engenhão.

Na parte final da Cerimônia de Encerramento, grupos culturais sul-coreanos fizeram algumas apresentações, com destaque para a demonstração de Taekwondo, esporte criado no país.

O Complexo Esportivo e Atlético das Forças Armadas coreanas receberá 12 das 26 modalidades que farão parte dos Jogos. O tiro com arco, especialidade do país asiático, foi definido como esporte demonstração. Os sul-coreanos vão utilizar a larga e bem sucedida experiência em organizar grande eventos, como os Jogos Asiáticos de Seul, em 1986, os Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, e a Copa do Mundo de 2002.

Os 2º Jogos Mundiais Militares de Inverno, que acontecerão em Annecy-Chamonix, em 2013, na França, serão a próxima grande competição do CISM. Em 2012, acontecerá a 2ª edição dos Jogos Mundiais para Cadetes, em São Petersburgo, na Rússia.


F: rio2011.mil,br

GOVERNADORA ROSALBA CIARLINI DO RN PARTICIPA DA REUNIÃO DOS GOVERNADORES DO NE E LANÇA O PROGRAMA RN MAIOR

A reunião aconteceu em Arapiraca, no estado de Alagoas, distante 123 Km de Maceió. Governadores assinaram, na oportunidade, o Pacto pela Erradicação da Miséria. 

A governadora Rosalba Ciarlini participou nesta segunda-feira, (25), da reunião dos Governadores do Nordeste com a presidente Dilma Rousseff. A reunião aconteceu em Arapiraca, no estado de Alagoas, distante 123 Km de Maceió.  O objetivo do encontro foi o lançamento do programa Brasil Sem Miséria, que tem como foco atacar a extrema pobreza em todo Brasil. A região Nordeste foi escolhida para lançamento do programa por se tratar da região que concentra 9,6 milhões de pessoas vivendo na extrema pobreza.

Antes de iniciar a reunião, alguns governadores visitaram uma fábrica de farinha que entrará no Plano Brasil Sem Miséria. Os Governadores assinaram, na oportunidade, o Pacto pela Erradicação da Miséria. A Presidenta convocou todos os Governadores e Prefeitos para participarem ativamente das ações que serão desenvolvidas para atacar esse mal na região.

"O documento que assinamos hoje tem um valor histórico que vai muito além dos objetivos, já nobres, do Programa Brasil Sem Miséria" disse Rosalba Ciarlini, ao falar para os presentes no encontro.

O Brasil Sem Miséria vai ser executado em quatro frentes: compras públicas e privadas para garantir renda para os agricultores pobres, sementes e assistência técnica para milhares de famílias da região, água para todos, que vai levar água para o semiárido e o serviço de saúde a população extremamente pobre.

No seu discurso, a governadora Rosalba Ciarlini, lançou o Programa RN Maior, que vai fortalecer o Brasil Sem Miséria, do Governo Federal. "O Rio Grande do Norte está pronto para esse desafio, com um Governo que não tem a ilusão da onipotência. Nosso sonho é coletivo e feito com o barro duro da realidade. Nosso projeto é construir o RN MAIOR - um programa de crescimento econômico e, sobretudo, de justiça social", explicou ela.
"Estamos criando o Comitê Estadual de Vigilância da Exclusão. Ele vai preencher o vácuo institucional, dar transparência aos programas, instituir a cultura do planejamento e integrar todas as instâncias no pacto para materializar o Brasil Sem Miséria no Rio Grande do Norte".

O primeiro eixo do programa apresentado pela Governadora é a garantia de renda mínima, com o objetivo de elevar a renda familiar dos quatrocentos e cinco mil potiguares. Outro eixo do RN Maior é o do acesso equitativo aos serviços básicos e segurança alimentar. "Para garantir esse direito a todos estamos estruturando programas e ações para melhorar os serviços públicos, ampliar a construção de moradias, aumentar o saneamento básico e oferecer alimentos baratos e de qualidade", disse a governadora.

O terceiro eixo é o da inclusão produtiva, a urbana e a rural, para criação de alternativas de ocupação e renda, através da qualificação e do fortalecimento da economia solidária, do empreendedorismo individual, do microcrédito, da garantia de condições de produção no campo. O último eixo é o  da Promoção da Defesa da Vida. "Para fortalecer a segurança pública, a proteção à vida e o combate às drogas, que se transformam num flagelo social a ameaçar um número cada vez maior de jovens", afirmou Rosalba.

"O caminho será longo e difícil. O desafio é enorme. Mas nada, nada será maior do que o desejo humano, quando ele é movido pelo sonho irresistível da libertação, pela força invencível da fraternidade" finalizou a Governadora.

O encontro foi encerrado com a assinatura do termo de participação dos Governadores no programa Brasil Sem miséria.

ROSALBA CIARLINI CHEGA NA COMITIVA DA PRESIDENTE DILMA


Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta funcionários da Unidade Classificadora e Empacotadora de Farinha de Mandioca da Cooperativa Agropecuária de Campo Grande - Arapiraca, AL, 25/07/2011 (foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

A governadora Rosalba Ciarlini chegou a Arapiraca, em Alagoas, na comitiva da presidenta Dilma Roussef, vindo de Maceió. Alguns governadores foram direto para o município, de onde seguiram para o primeiro compromisso presidencial, visitando a fábrica de farinha que entrará no Plano Brasil sem Miséria.

Ao abrir a reunião com os governadores do Nordeste, na AABB, a presidenta anunciou que a meta é tirar da pobreza 9,6 milhões de nordestinos, priorizando água para o semi-árido e agricultura familiar. "Nós não descansaremos enquanto a população do Nordeste não sair das condições de miséria", afirmou a presidenta.

sábado, 23 de julho de 2011

SANTANA DO MATOS E FERNANDO PEDROZA SÃO CO-RESPONSÁVEIS PELO ABANDONO DA RN-041

O perigo continua na RN-041 - Trecho  entre Residência e a Fazenda São Miguel na BR-304. Neste percurso de 15 KM a estrada passa pelos municípios de Fernando Pedroza e Santana do Matos. Em determinados pontos de uma curva 30% da visão da faixa é tomada pela mata

Na quarta-feira, 20, voltando a Natal, tive que enfrentar novamente os 15 KM da RN-041 que liga a comunidade de Residência a BR-304. Trecho onde o mato avançou no acostamento e parte da pista, impossibilitando em muitos pontos cruzamentos ou ultrapassagem de veículos. No percurso está a linha divisória dos municípios de Santana do Matos e Fernando Pedroza, região central do Rio Grande do Norte
No perigoso cruzamento o Uno arranhou a lateral e o caminhão forçou o matagal por mais ou menos um metro com a quina do baú para possibilitar a passagem dos dois veículos

Dia 16, na ida, quando passei no local fui motivado a divulgar um alerta aos motoristas que por lá trafegam postando o texto: “Estradas não deveriam ser usadas como armas estatais”.  Quatro dias depois nada foi feito.
Sem acostamento e troncos de árvores de podagens anteriores fica o local de alto risco por ocasião de uma parada de emergência ou prego no veículo

O problema aumenta a cada dia. O matagal cresce rapidamente em direção a pista e a poda feita pelos veículos é insuficiente. Em determinados pontos, inclusive nas curvas a pista não oferece mais acostamento em consequencia do mato que avançou nas laterais, obstruindo parte da pista asfaltada, impossibilitando o cruzamento ou ultrapassagem de veículos em distâncias de até 50 metros.
Caminhão Baú arranhou toda a sua lateral ao ultrapassar o Uno que estava quase parando devido irregularidade da pista a sua frente e sem poder ir para o acostamento

Chamava à atenção do perigo, principalmente durante a semana que passou pelo aumento de tráfegono local por ocasião das comemorações da Festa da Padroeira em Santana do Matos. A intenção era que algum órgão responsável tomasse alguma providência, nada adiantou, o perigo continua.
Uno sem opções: na lateral a mata, ao meio da pista um buraco, a esquerda outro veículo

Dia 20, parei no local por alguns minutos com a metade do veículo dentro do mato tentando obter opiniões dos motoristas. A cada carro que passava o risco era enorme. Insisti somente até as palavras experientes do condutor Élson de um veículo transporte baú da Gonzaga Distribuidora de Alimentos, quando indaguei sobre a estrada, ele apressado falou: “esse trecho é um dos mais perigosos que conheço no Estado e o Sr está correndo risco de vida”, disse o motorista, saindo do local rapidamente.
Elson, da Gonzaga Distribuidora de Alimentos, quando indaguei sobre a estrada, ele apressado falou: “esse trecho é um dos mais perigosos que conheço no Estado e o Sr está correndo risco de vida”, disse o motorista, saindo do local rapidamente.

Conformado, impotente anti as providências a serem tomadas, deixei o local com semblante de derrota. Hoje, sábado 23, telefonei para um motorista de alternativo, toquei no assunto e obtive colocações indignadas de um profissional responsável. Sugeri ao mesmo que procurassem um advogado para recorrer na Justiça o ressarcimento pelo Estado, DER ou dos municípios de Santana do Matos e Fernando Pedroza pelos danos materiais causados nas laterais dos seus veículos pelo mato por ocasião dos cruzamentos daqueles veículos nos referidos locais.
Pergunto mais uma vez! Quem são os responsáveis e co-responsáveis por essa realidade nesse pequeno trecho de estrada em Santana do Matos? Como explicaria os representantes de instituições - como o  DER, do Ministério Público, da Polícia Rodoviária Federal, dos prefeitos envolvidos, seus secretários e parlamentos municipais? Como justificaria grandes eventos, contratação de bandas caríssismas, promoção através da mídia para a cidade receber centenas, milhares de visitantes e ninguém tomar providências para um trabalho tão simples que com os equipamentos existentes resolveria tudo em dois ou três dias? Quem responderá por omissão, culpa e co-responsabilidade em caso de acidentes com vítimas fatais?