sábado, 23 de julho de 2011

SENADORES TERÃO CARROS ALUGADOS POR R$ 1,7 MILHÃO


81 senadores vão ter à disposição nos próximos dias um Toyota Corolla zero quilômetro, modelo novo, automóvel de luxo cujo preço médio é cerca de R$ 60 mil.
Brasília (AE) - O Senado Federal pagará R$ 1,7 milhão pelo aluguel de carros para os 81 senadores, pelo período de um ano. O pregão foi realizado ontem e contou com a presença de 36 empresas. Está aberto agora o prazo para recursos. Caso não haja alterações no pregão, os 81 senadores vão ter à disposição nos próximos dias um Toyota Corolla zero quilômetro, modelo novo, automóvel de luxo cujo preço médio é cerca de R$ 60 mil.
Foto: Dida Sampaio/AE
Carros Marea que serviam aos parlamentares serão vendidos e agora Senado fará contrato de locação
O valor inicial proposto pelo Senado no edital era de R$ 5,9 milhões. No edital, a Casa estava disposta a pagar até R$ 6,1 mil por mês pelo aluguel de cada carro, que deve ter potência mínima de 140 cavalos, motor 2.0, quatro portas, ar condicionado, air bags, entre outras exigências.

As ofertas das empresas, porém, puxaram o valor para baixo. Na primeira rodada as propostas em envelopes fechados. Foram selecionadas as quatro melhores ofertas para a realização de um leilão em busca do menor preço. Entre essa selecionadas a proposta mais alta já era de R$ 2,8 mil mensais para o aluguel de cada unidade. Ao final do leilão, o valor da proposta vencedora ficou em R$ 1.770,00 por veículo/mês.

A empresa que apresentou a menor proposta, porém, foi desclassificada. A Giro Locadora de Veículos foi reprovada pela equipe técnica do Senado no quesito capacidade financeira. Segunda colocada, e empresa Rosário Locadora de Veículos Ltda, que tem o nome fantasia de Connecta, cobriu a proposta da concorrente e foi considerada apta. A Connecta tem 14 anos de atividade, possui 600 veículos e atende a outros órgãos públicos, como Ministério da Ciência e Tecnologia e o Governo do Distrito Federal.

A Giro anunciou que vai recorrer da sua desclassificação, enquanto outros concorrentes questionaram a capacidade técnica da Connecta de alugar carros executivos nos moldes que o Senado deseja.

A justificativa do Senado para alugar carros para os senadores é que a manutenção tem um custo maior. Segundo o primeiro-secretário, Cícero Lucena, somente com uma oficina terceirizada que a Casa mantém os gastos são de R$ 360 mil mensais. Com o aluguel, esta responsabilidade passa a ser do fornecedor.

A empresa vencedora deve ter 5% de reserva unitária da frota (como são 81 carros a serviço dos 81 senadores, a empresa deve por à disposição do Senado 85 carros), bem como deve apresentar atestado técnico compatível com o objeto da licitação. Caberá ao Senado o fornecimento de combustíveis e a provisão de motoristas, que devem compor o quadro de servidores. O licitante se compromete apenas com o funcionamento adequado e a manutenção dos veículos.

Na justificativa do contrato, o Senado visa a "adoção de um novo modelo de gestão da frota", concebido pela Mesa Diretora da Casa. O prazo de entrega dos automóveis é de até um mês após a assinatura do contrato. Mas, como este site mostrou em 5 de maio, tal adoção não foi bem vista por alguns servidores do próprio Senado.

O carro atualmente utilizado pelo senadores é o Fiat Marea, cuja frota será vendida.

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir