sábado, 20 de agosto de 2011

OPOSIÇÃO LANÇA SITE PRÓ-CPI DA CORRUPÇÃO

Partidos políticos que têm compromisso com a sociedade e com o país assinaram e apoiam a criação dessa CPI”, disse o presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN).

População poderá acompanhar parlamentares que assinaram a comissão parlamentar

A população poderá acompanhar na internet os nomes dos deputados e senadores que assinarem a comissão parlamentar mista de inquérito (CPI) para investigar os casos de corrupção no governo Dilma Rousseff. Democratas, PSDB, PPS e PSol, além de parlamentares do PMDB, PR, PP e PSC lançaram, na tarde desta quarta-feira (17), uma página na internet em que os internautas poderão saber os parlamentares que já assinaram a CPI, os que ainda não assinaram e também poderão assinar a petição pública em apoio à comissão parlamentar.

 “Os que falaram em faxina, falaram da boca para fora. Agora, vamos mobilizar a sociedade. Estamos fazendo história porque todo dia tem uma denúncia nova de corrupção. A sociedade não agüenta mais. Partidos políticos que têm compromisso com a sociedade e com o país assinaram e apoiam a criação dessa CPI”, disse o presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN).

 O endereço do site é http://www.cpidacorrupcao.blogspot.com. “Estamos reeditando o movimento do Ficha Limpa. 

Até agora foram recolhidas 208 das 217 assinaturas necessárias para a criação da comissão parlamentar de inquérito. No Senado, a oposição chegou a conseguir o número de assinaturas necessárias para a criação de uma CPI para investigar os escândalos dos Transportes, mas o governo federal pressionou parte de sua base aliada, que retirou as assinaturas na última hora.

Além dos líderes do Democratas, participaram do lançamento do site os líderes do PSDB na Câmara e Senado, Duarte Nogueira e Álvaro Dias, respectivamente; o presidente do PPS e o líder do PPS na Câmara, deputados Roberto Freire e Rubens Bueno; e os líderes do PSol na Câmara e Senado, Chico Alencar e o Randolfe Rodrigues.
 Fonre: AssCom

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir